Bagagens

Estive tão amargo.
De novo, nada trago.
Trago velhos contos
e alguns versos prontos.

Na saudade trago ela
Sem falar o quão bela
Faz esquecer a amargura
Pra toda tristeza tem cura

Trago comigo um livro,
do qual eu não me privo
de ler quantas vezes quiser.
Levo comigo onde estiver.

Comigo trago histórias,
do poço até as glórias.
Derrotas e vitórias
que hoje guardo na memória

De tudo que levo comigo
e tudo pelo que brigo…
São todas as partes de mim
que explicam eu ser assim.

Trago comigo a paz,
sem olhar para trás.
Não sabe o bem que faz
quando um sorriso você traz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s